quinta-feira, abril 06, 2006

CADAFALSO


O Senhor Rodrigues gosta do sistema.
Imaginemos este diálogo na Bastilha:
- Põe o pescoço a jeito.
- Sois então o carrasco.
É um diálogo em que se fundem todas as cumplicidades do mundo. O próprio carrasco tem um lado simpático. A sua função é preparar o condenado para que tudo corra o melhor possível. Alisa o pescoço, vê se os cabelos demasiado compridos não prejudiquem o golpe, pretende que tudo corra da melhor maneira para que o acto tenha uma perfeita execução.
Mas o condenado acrescenta:
- Não posso virar a cabeça, estou com um torcicolo.
O carrasco só pode fazer uma coisa: desaperta-lhe o colarinho e tenta fazer-lhe uma massagem no pescoço, para que este possa fazer a sua torção em direcção à lâmina. Mas o condenado insiste em manter a cabeça torta.
Há sempre quem queira estragar a festa. E em vez da guilhotina, não houve outro remédio senão enforcá-lo.

Free Web Counter